Saúde

Quais são as dietas que matam mais que o cigarro

O levantamento, publicado na revista científica Lancet, constatou que a forma como nos alimentamos causa uma em cada cinco mortes em todo o mundo, sendo, portanto, mais letal do que o tabagismo.

O sal – seja no pão, molho de soja ou refeições processadas – foi considerado o principal vilão.

Pesquisadores dizem que o estudo não é sobre obesidade, mas dietas de “baixa qualidade”, que prejudicam o funcionamento do coração e causam câncer.

Nozes são benéficas para a saúde, apesar de pouco consumidas — Foto: Unplash/DivulgaçãoNozes são benéficas para a saúde, apesar de pouco consumidas — Foto: Unplash/Divulgação

Nozes são benéficas para a saúde, apesar de pouco consumidas — Foto: Unplash/Divulgação

Análise mundial

O Global Burden of Disease Study é o estudo mais extenso sobre as causas de mortes em todos os países do mundo.

A análise mais recente se baseou nos hábitos alimentares de diferentes países para determinar com que frequência o que comemos estava encurtando nossas vidas.

Análise sobre hábitos alimentares no mundo — Foto: BBCAnálise sobre hábitos alimentares no mundo — Foto: BBC

Análise sobre hábitos alimentares no mundo — Foto: BBC

As dietas perigosas foram aquelas contendo:

  • Muito sal – 3 milhões de mortes
  • Pobre em grãos integrais – 3 milhões de mortes
  • Pobre em frutas – 3 milhões de mortes

Baixos níveis de nozes, sementes, legumes, ômega-3 de frutos do mar e fibras foram os outros principais culpados.

“Descobrimos que a dieta é um elemento muito importante; seu impacto em nosso organismo é realmente muito profundo”, diz o professor Christopher Murray, diretor do Instituto de Medições de Saúde e Avaliação da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, à BBC.

Como nossos hábitos alimentares estão nos matando?

Cerca de 10 milhões das 11 milhões de mortes relacionadas à dietas foram causadas por doenças cardiovasculares e isso explica por que o sal é um problema tão grande.

Sal em excesso faz subir a pressão arterial que, por sua vez, aumenta o risco de ataques cardíacos e derrames.

O sal também pode ter um impacto direto no coração e nos vasos sanguíneos, levando à insuficiência cardíaca quando o órgão não funciona de forma eficaz.

Grãos integrais, frutas e vegetais têm o efeito oposto – são “cardioprotetores” e diminuem o risco de problemas cardíacos.

Cânceres e diabetes tipo 2 compuseram o restante das mortes relacionadas à dieta.

Estamos longe da dieta perfeita?

Especialistas dizem que, embora alguns países do mundo tenham hábitos alimentares mais saudáveis do que outros, nenhum tem a ‘dieta perfeita’.

Eles constataram que os alimentos saudáveis que faziam falta na maioria das dietas em todo o mundo eram nozes e sementes.

Mas por quê?

A professora de Epidemiologia Nutricional Nita Forouhi, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, culpa o imaginário popular.

“Existe uma percepção falsa de que nozes e sementes causam aumento de peso quando, na verdade, estão repletas de gorduras boas”, explica.

“Além disso, a maioria das pessoas não as vê como comida. Por fim, há um elemento importanto: o preço. Nozes e sementes são caras”.

Vilões

O enorme debate entre gordura versus açúcar e a ligação entre carnes vermelhas e processadas com câncer ocuparam o noticiário nos últimos anos.

“Não quer dizer que isso não represente perigo, mas tem um impacto menor nas nossas vidas do que a baixa ingestão de grãos integrais, frutas, nozes, sementes e vegetais”, diz Murray.

Apesar disso, o estudo mostrou que bebidas açucaradas, como refrigerantes, estavam sendo consumidas em todos os cantos do mundo.

Infográfico mostra o número de mortes atribuídas a uma dieta baseada em sódio entre adultos — Foto: BBCInfográfico mostra o número de mortes atribuídas a uma dieta baseada em sódio entre adultos — Foto: BBC

Infográfico mostra o número de mortes atribuídas a uma dieta baseada em sódio entre adultos — Foto: BBC

Para os pesquisadores, as campanhas deveriam se concentrar menos TOPO

Fonte: BBC News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *